capa pehoe
Roteiros, Viagens

Sul da Patagônia chilena: de Torres del Paine à Punta Arenas

Quem já leu meus outros relatos de viagem  já percebeu que o terceiro dia de viagem é o dia da zica climática e, dessa vez, não foi muito diferente.

Confesso que a minha grande preocupação em relação a essa viagem para Patagônia era pegar chuva e tempo fechado, mesmo sendo verão. Mas quando chegamos lá, descobrimos que o problema não era esse, como eu expliquei no post anterior, o que é normal ocorrer é a inconstância, o tempo abre e fecha várias vezes ao longo do dia.

No nosso terceiro e último dia no parque, nos despedimos da paisagem que rodeia a Hostería Pehoé e partimos em direção aos mirantes que ainda não havíamos visitado.

pehoe

Pegamos a estrada rumo a Guarderia Pudeto e fizemos uma pausa para tomar um café. Ao lado  Havia vários ônibus de linha chegando de Puerto Natales com destino ao parque.

cafeteria

Aproveitamos para apreciar a outra ponta do Lago Pehoé, de onde saem passeios de barco.

IMG_1103

Em seguida, fizemos uma pequena caminhada até o mirante do Salto Grande, foi então que percebemos que o vento estava muito mais forte do que nos outros dias. Foi difícil até tirar fotos da cachoeira.

Cachoeiras

O vento estava tão forte que desistimos de fazer a caminhada até o mirante do lago Nordenskjold, tivemos até que abaixar por alguns minutos para esperar as rajadas de vento passarem.

Dirigimos, então, até o Hotel Grey e iniciamos uma pequena trilha para se aproximar dos blocos de gelo. Infelizmente, o vento também não permitiu que déssemos seguimento na caminhada, mas ao menos foi possível visualizar os blocos azuis de gelo contrastando com o tom cinza esverdeado do lago Grey.

IMG_1149

Foi um pouco frustrante não ter conseguido aproveitar esse último dia conforme havíamos programados, mas, ao mesmo tempo, fiquei aliviada de termos pegado essa ventania toda nesse dia e não no dia da trilha até a base das torres #polianafeelings

IMG_1141

Seguimos, então para a saída do parque rumo a Puerto Natales. Lá, paramos para almoçar em uma pizzaria chamada Mesita Grande. Além de pizzas, o restaurante oferece massas e saladas. Experimentamos a pizza de salmão com a Fernando de Magallanes, uma cerveja muito boa da região.

mesita

Chegamos em Punta Arenas no final da tarde e ainda aproveitamos para dar umas voltas no centro da cidade, aproveitando o clima natalino. No próximo post, eu conto como aproveitamos o nosso tempo em Punta Arenas 😉

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply