Browsing Tag

Roma

Viagens

Trastevere: um dos bairros mais lindinhos de Roma

Os outros signos do zodíaco que me desculpem, mas quando Deus fez Roma, meus amigos, ele a fez para os librianos.

Processed with VSCO with c1 preset

Essa combinação de ruas estreitas e sinuosas, com casinhas em 50 tons de ocre cobertas por plantas é a materialização de tudo que a minha alma libriana sempre quis.

Processed with VSCO with c1 preset

Tudo bonito, mas com um toque de bagunçadinho – ou bagunçadão, a depender da sua posição no zodíaco.

Processed with VSCO with c1 preset

E, se tem um lugar em Roma que reúne todas essas qualidades, esse lugar é o Trastevere. O bairro, localizado na margem oeste do rio Tibre, esteve por muito tempo fora dos limites de Roma. Não por acaso, seu nome – Trans Tiberim – significa além do Tibre, em Latim.

Como tudo em Roma, para além da beleza, as ruas sinuosas do Trastevere carregam muita história. O bairro abrigou pescadores, escravos de Roma Antiga recém libertos. Séculos depois, o Trastevere foi habitado pela comunidade síria e por judeus. Posteriormente, a comunidade judaica migrou para a margem leste do Tibre, mais próxima ao centro da cidade. Na década de 1970, marcada pela efervescência cultural e política na Itália, o Trastevere foi morada de escritores, artistas, músicos, ativistas e comunista.

Processed with VSCO with c1 preset

É talvez desses últimos moradores que o bairro carregue a herança boêmica, sendo hoje conhecido pelos viajantes por abrigar inúmeros restaurantes, cafés e barzinhos descolados.

Processed with VSCO with c1 preset

A única certeza que eu tinha quando marquei a viagem para Roma é que eu iria me hospedar por lá. Eu não pesquisei transporte, distância das atrações, tudo o que eu queria era acordar e sair por aquelas vielas.

Processed with VSCO with c1 preset

E nesse aspecto eu fui bem atendida, o nosso hotel ficava numa rua que era praticamente o tipo ideal de rua fofinha em Trastevere e era um prazer acordar todo dia e sair caminhando pelas vielas vazias, ver os cafés e padarias abrindo aos pouquinhos.

Processed with VSCO with c1 preset

O Trastevere não é um bairro residencial, totalmente local e afastado do boom turístico, mas ele te dá um gostinho local com a conveniência de estar relativamente próximo das atrações, coisa que nenhum hotel na beira da Fontana de Trevi vai te dar, nem se você acordar às 7h da manhã.

Processed with VSCO with c1 preset

Durante o dia, alguns grupos de turistas e seus guias começam a aparecer, mas é a noite que o bairro parece ganhar mais movimento turístico, quando as pessoas deixam o centro para jantar por lá. Mesmo com o burburinho turístico, você sempre pode encontrar uma ruela tranquila para chamar de sua.

Processed with VSCO with c1 preset

Eu não sei se o Trastevere é o bairro ideal para você se hospedar em Roma, mas posso garantir que você não pode deixar de visitá-lo!

Comer bem

Romeow – o bistrô felino de Roma

O Romeow não é o tipo de lugar que você vai encontrar flanando por Roma. Ele fica em Ostiense, uma região residencial um pouco mais afastada do centro e, portanto, menos visitada pelos turistas.

Processed with VSCO with c1 preset

Li sobre o bistrô no Romeing, um blog bacanérrimo sobre Roma, e fiquei com muita vontade de conhecer. Desde que visitei o meu primeiro cat café, em Montreal (veja o post aqui aqui) estou sempre em busca de novas experiências gastronômico-felinas.

O Romeow tem todas as características que eu imagino em um bistrô: é pequeno, intimista, bem decorado, tem boa música e um menu bem conciso, mas muito criativo. Todas as opções são vegetarianas ou veganas e dá para tomar café, almoçar ou jantar.

Processed with VSCO with c1 preset

Pad Thai do Romeow

Seis gatos passeiam livremente pelo bistrô, que foi todo construído pensando neles. Há prateleiras, cestos, caixas, tudo para deixar os bichanos à vontade.

Processed with VSCO with c1 preset

Diferente de outros estabelecimentos com animais, ele não é um lugar que torna os bichos um espetáculo, eles ficam lá, integrados no ambiente, às vezes completamente camuflados.

Processed with VSCO with c1 preset

Ficamos sozinhas no bistrô por um tempo e, aos poucos, foram chegando outros clientes, a maioria deles estrangeiros, provavelmente atraídos pela experiência de comer em um bistrô de gatos.

Processed with VSCO with c1 preset

Apesar de ficar um pouco mais afastado do centro, é muito fácil chegar no Romeow. Ele fica próximo à estação de trem Ostiense e do metrô (estação piramide). De quebra, ainda dá para passar no Eataly para sobremesa depois, que fica ali pertinho (e é o maior do mundo :O)

 

 

Comer bem

Onde comer em Roma: massas, cafés, sorvetes e mais

À primeira vista, comer bem na Itália não parece ser uma tarefa complicada, não é? Acontece em cidades com grande fluxo de turistas – como é o caso de Roma,  a proliferação de restaurantes voltados para turista acaba dificultando um pouco essa missão.

Não pretendo dizer que um restaurante turístico é necessariamente ruim, mas em um país com tanta tradição gastronômica, chega a ser um desperdício arriscar não comer bem. Como dizem os próprios italianos:

La vita è troppo breve per mangiare e bere male

E, olha que na maioria dos casos, o menu turístico nem chega a ser mais barato do que o menu de um restaurante comum,  o negócio é realmente pesquisar algumas boas opções próximas dos seus pontos de interesse na cidade e na hora que a fome apertar já saber para aonde ir.

Eis aqui a minha contribuição para a listinha dos futuros visitantes da Cidade Eterna:

Se você estiver perto do Vaticano: La Zanzara Bistrot

Processed with VSCO with c1 preset

Cacio e Pepe no La Zanzara

O La Zanzara é um restaurante moderninho e descolado no bairro Borgo Vitorio, bem perto do Vaticano. Fica aberto do café da manhã ao jantar. O menu oferece várias opções da gastronomia romana, além de saladas e petiscos. No almoço, fomos de cacio e pepe, uma massa com molho de queijo e pimenta que é típico de Roma.

Processed with VSCO with c1 preset

Acabamos voltando outro dia para o café, que, aliás, foi o melhor capuccino da viagem.

Se você estiver na Estação Termini: Mercato Centrale

Processed with VSCO with c1 preset

Café da manhã tipicamente romano: capuccino e cornetto

Descobri o Mercato Centrale pelo Instagram da Giulia (@omgsomuchcaffeine), que aliás, tem dicas gastronômicas ótimas de Roma. O Mercato fica dentro da Estação Termini e oferece opções para tomar café, almoçar, jantar ou beber. Fomos para tomar café da manhã (delícia, por sinal), mas bateu um sério arrependimento de não ter ido almoçar ou jantar, porque as opções pareciam muito boas.

Se você estiver em Campo del Fiori: Obica Mozzarela

Processed with VSCO with c1 preset

Conheci o Obica por acaso em Milão (veja mais sobre ele aqui). Desde então fiquei com vontade de voltar para provar as tão famosas burratas de lá. Encontrei uma filial do Obica no Campo del Fiori e foi a oportunidade perfeita para provar a burrata e os presuntos e salames da casa. Além dos petiscos, o menu também tem pizzas e outras massas.

Se você estiver em Trastevere: Ristorante Sette Oche in Altalena

A8BE2588-6508-4D55-9762-26495139680C

Bom, se você estiver em Trastevere, boas opções de restaurantes e bares não vão faltar. Antes mesmo de eu pesquisar as boas opções por lá, fiz esse achado espontâneo bem próximo ao hotel que ficamos. O Sette Oche in Altalena é um restaurante com opções tradicionais da cozinha romana, mas com um clima mais jovem e descontraído, tem mesinhas na calçada e também um espaço interno, que lembra uma taverninha. Gostei tanto que voltei duas vezes.

Se você estiver na Estação Ostiense: Eataly

Processed with VSCO with c1 preset

O Eataly (do inglês EAT, comer, e ITALY, Itália) é um grande mercado que reúne alimentos italianos de qualidade, além de utensílios de cozinha, livros e outros artigos relacionados à gastronomia.  Hoje existem 38 filiais do Eataly pelo mundo e a de Roma é simplesmente a maior delas. Além de ser um excelente local para comprar comida italiana para estocar dar de presente, o Eataly também oferece várias opções para almoçar e jantar. O de Roma, por exemplo, tinha restaurantes especializados em massas, peixes, carnes, queijos, além de cervejarias, docerias, sorveterias e por aí vai.

Mas vamos agora ao que realmente importa: o sorvete

Processed with VSCO with c1 preset

A minha teoria sobre os sorvetes italianos é que eles são muito bons para você desperdiçar seu tempo e dinheiro (e calorias) tomando um sorvete que não seja simplesmente um dos melhores. Veja bem, eu não disse o melhor, porque isso é bem controverso e muito pessoal, se for um dos melhores, já está valendo.

Na minha primeira ida a Itália, gostei muito da gelateria Grom. Dessa vez, acabei encontrando poucas filiais em Roma e nem provei, mas esse é um dos que eu recomendaria. Outra gelateria bem popular é a Venchi, que também tem chocolates e crepes.

Fora estes, li boas recomendações de duas gelaterias:

Processed with VSCO with c1 preset

A primeira foi a Gelateria del Teatro, onde provamos o sorvete de chocolate branco com manjericão (estranho, mas boom). Uma boa pedida é passar por lá quando estiver indo visitar o castelo e a ponte Sant´ Angelo.

Processed with VSCO with c1 preset

Provamos também o sorvete do Il Gelato de San Crispino, que ficou especialmente famoso após o livro “Comer, Rezar e Amar” da Elizabeth Gilbert. Além dos sabores tradicionais, lá é possível encontrar opções mais criativas como o gelato de canela com gengibre e o de mel. Gostei dos dois 🙂