Browsing Tag

Nova York

IMG_5850
Comer bem, Viajando sozinha

Comer bem em Nova York

Nova York é inesgotável. E, no quesito gastronomia, não teria como ser diferente.  Posso dizer que nos cinco dias que passei na cidade, comer bem teve uma importância média nas minhas prioridades. Quero dizer, eu não ia viver a base de cheeseburger do MC Donalds, mas tampouco estava planejando frequentar os restaurantes mais badalados e gastar muito dinheiro me alimentando. Acabei optando por opções intermediárias, algumas delas eu já tinha mapeando antes de viajar e outras eu acabei decidindo na hora.

Um dos restaurantes que eu tinha planejado ir era o Burger Joint, considerado o melhor hamburger de NY várias vezes pelo Zagat – o  badalado guia de restaurantes dos EUA.  A primeira vez que eu ouvi falar dessa hamburgueria foi após ir a um outro estabelecimento também chamado Burger Joint, só que em Buenos Aires (que, até onde sei, apesar de inspirada no Burger Joint estadounidense, nada tem a ver com este).

O Burger Joint fica dentro de um hotel chiquérrimo, meio impossível de achar sem perguntar. Prepare-se para enfrentar filas. Apesar disso, o atendimento é bastante ágil e eles disponibilizam o menu em várias línguas para que você possa simplesmente marcar o que quer e entregar para o caixa. O menu é bem conciso: hamburguer, cheeseburguer e cheeseburguer duplo, batatas, bebidas e milkshake à parte. Pedi um cheeseburger e um milk shake, me valendo do pretexto de que estava fazendo muito calor. Achei apenas bom, a carne é realmente deliciosa, e o cheeseburger é menos básico do que o cheeseburger tradicional, vem com alface, tomate, cebola e picles. Mas, não sei se me disporia a voltar lá e enfrentar a fila por ele.  Talvez no meu caso a “cópia” tenha prejudicado a minha experiência com a obra “original: ainda acho o hamburger do Burguer Joint de Buenos Aires o melhor (e em pesos argentinos, e com batata frita, e com cerveja artesanal). De qualquer forma, se alguém estiver com vontade de conhecê-lo, a boa notícia é que está programada a abertura de uma filial em São Paulo em 2016.

No dia seguinte, fui provar o Republic Thai, uma feliz indicação de uma amiga. Esse tailandês fica bem na Union Square, facinho de combinar com outras atrações na região Optei pelo pad thai de frango acompanhado de um chá de hibisco geladinho. Gostei tanto que quase rolou repeteco.

IMG_1751

Agora a minha paixão mesmo foi o bagel. A variedade é enorme, todo tipo de massa e de recheio. Provei vários e o meu favorito foi o de cream cheese com salmão defumado. De todos, o que eu mais gostei foi o da Black Seed, ótimo para um café da manhã reforçado antes de dar umas voltas por Chinatown e Little Italy, que ficam ali pertinho.bagel

Outro lugar que eu estava muito afim de conhecer era a Artichoke Basile Pizza, que tem uma pizza famosa de alcachofra. A pizzaria tem várias lojas em Manhattan, então fica fácil de encaixar no roteiro. A pizza atendendo às minhas expectativas, o creme de alcachofra é mesmo delicioso e, de quebra, a fatia é monstra.FotorCreated

Para quem curte fazer compras ou apenas visitar mercados gourmet, Nova York também não decepciona. Enquanto estiver passeando por middtown, logo após apreciar o Flatiron Building, você já dá de cara com uma das filiais do mercado gourmet italiano Eataly. Tentei tomar um sorvete, mas a fila desmotivou.  Já nos passeios pelo Chelsea e pelo Meatpacking District é possível conhecer o Chelsea Market e o Gansevoort Market.

Fui ao Chelsea Market no fim de tarde, após passear pelo High Line. Como já estava tarde, acabei não aproveitando muito as lojinhas, mas vi várias opções de lojas de especiarias e outros ingredientes e utensílios de cozinha. Além disso, o mercado também abriga algumas opções de lojas de artesanato e design, como a Artisans and Fleas.  Aproveitei para jantar, escolhi o Takumi, um restaurante japonês/mexicano (?), pedi um bentô – aquelas marmitinhas japas composta arroz com feijão, frango e salada, que foi a minha comfort food após todos esses dias baseados em hamburger e bagel.IMG_5902

Já a visita ao Gansevoort eu encaixei na caminhada pelo Chelsea e pelo Meatpacking District.  O Gansevoort atual remete a um importante mercado ao ar livre criado em 1884 e mantém uma atmosfera meio retrô/industrial bem legal. O galpão é preenchido por vários stands oferecendo comidas variadas. Apesar de ter curtido as opções de comida, a falta de ar condicionado diante do calorão de julho acabou me desmotivando a almoçar lá.

market

Já em Williamsburg, outra experiência legal que tive foi almoçar no 12 Chairs, um café/restaurante com pegada do Oriente Médio. Entrei porque precisava de água. E de ar condicionado. Mas acabei ficando pro almoço pra aproveitar um pouco mais o ar condicionado e comi a melhor kafta de cordeiro da vida, até hoje sinto saudades.12chairs