cover flagstaff
Viagens, Viajando sozinha

Flagstaff: uma ótima opção para conhecer o norte do Arizona

Eu nunca tinha ouvido falar de Flagstaff até folhear o meu velho guia dos Estados Unidos em busca de alternativas à Las Vegas para conhecer a borda sul do Grand Canyon.

Essa pequena cidade do norte do Arizona, localizada aos pés do pico Humphrey (a montanha mais alta do Estado) é recortada pela histórica Rota 66 – a famosa rodovia norte-americana que conecta Chicago à Los Angeles.

IMG_2310

Além disso, Flagstaff também é conhecida por abrigar a Northern Arizona University e o Observatório Lowell, de onde foi descoberto o planeta Plutão.

A cidade conta com boas opções de hospedagem, gastronomia e agências de turismo, sendo uma ótima opção de base para explorar o norte do Arizona (entre 1h e 2h30 das princiais atrações)

IMG_2315

Fiquei 3 dias e 4 noites em Flag, hospedada no Grand Canyon Hostel. O albergue é simples, mas fica bastante próximo ao centro da cidade, de restaurantes e da estação de trem. E, de quebra, os preços são bem amigáveis ($25 o quarto compartilhado e $50 o quarto privativo com banheiro compartilhado).

De forma geral, os preços dos hotéis da cidade são mais baratos se comparados às metrópoles americanas ou até mesmo à Sedona. O grande problema para quem não está de carro é que a maioria deles – em geral no estilo motel americano – ficam na beira das estradas e, portanto, um pouco isolados e distante do centro.

No centro, uma opção é se hospedar nos hotéis históricos Monte Vista e Weatherford, que são conhecidos por terem hospedados celebridades nos anos 50-60 e pela fama de serem mal assombrados.

IMG_2570

A cidade tem opções gastronômicas variadas, que vão das usuais redes de restaurantes norte-americanas à cozinha tailandesa.

IMG_2428

Experimentei o Criollo Latin Kitchen, cujo menu é composto por uma mistura de elementos das cozinhas latino-americanas. Lá é possível comer desde feijoada à huevos rancheros. Bomba no happy hour e os drinks são muito elogiados.

criollo

Aliás, bons drinks é o que não falta na cidade. Como cidade universitária, desnecessário dizer que Flagstaff tem vários bares e pubs, além de muitas cervejarias locais. É tipo o paraíso cervejeiro.

brewing company

Fui à Lumberyard Brewing Company, que é um daqueles típicos bares/restaurantes americanos em que você pode ver esportes, beber cerveja e comer hamburger. A comida era OK, mas a variedade de cervejas da casa é realmente incrível.

lumbeyard

O centro da cidade é bem pequeno, então o meu curto tempo livre à noite após os passeios foi suficiente para flanar pelas ruas e visitar as lojinhas.

IMG_2311

Confesso que achei a cidade meio parada à noite para o que eu imaginava de uma cidade universitária, mas desfiz essa impressão à medida que o fim de semana foi se aproximando.

Sem dúvida, a coisa mais legal que eu fiz na cidade foi participar da ArtWalk, evento que acontece em toda primeira sexta-feira do mês, quando as galerias de arte e artesanato da cidade abrem suas portas com exposições, comes e bebes e até música ao vivo.

artwalk

As ruas ficam cheias de gente, pessoas se cumprimentam nas calçadas, conversam nas galerias. Foi um evento que me provocou ao mesmo tempo solidão – por ser uma desconhecida no meio de uma comunidade – e acolhimento, por ter sido tão prontamente incluída nas conversas.  A impressão é a de que basta uma simples interação para dar início a uma longa conversa 🙂

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply